Miranda Brasil
Image default
saúde

Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais

Ajudar um dependente químico e fornecer o suporte necessário em momentos difíceis dessa jornada é uma tarefa árdua para os familiares e amigos do paciente. Lidar com dependentes químicos e os altos e baixos que envolvem essa situação pode se tornar um pouco mais confortável com algumas dicas práticas.

A Brasil Emergências Médicas reuniu neste artigo 10 maneiras práticas e reais de como ajudar um dependente químico que recaiu e superar esse momento de preocupação e sofrimento. Em nosso site você também encontra mais informações sobre o assunto.

Como ajudar um dependente químico que recaiu?

A recaída de um dependente químico, apesar de esperada, é uma situação complicada e preocupante, tanto para o usuário, quanto para a família e amigos. Saber como agir nessas situações e qual a melhor forma de poder ajudar o paciente para que ele retome ao tratamento é essencial para o sucesso da recuperação.

Portanto, esteja preparado para garantir o suporte necessário nessas situações, sem julgar ou criticar o usuário. Atitudes hostis podem piorar ainda mais a situação, colocando em risco a vida do paciente. Entender sobre a dependência química e como lidar com alguém próximo que esteja passando por essa situação é a melhor forma de sair dela.

A dependência química é uma doença reconhecida pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e é caracterizada pelas consequências mentais e físicas decorrente do uso abusivo e progressivo de substâncias nocivas ao organismo. O uso excessivo e sem controle dessas substâncias causa uma alteração no funcionamento cerebral do paciente, causando a dependência. Além disso, muitas vezes o usuário não tem consciência da gravidade da situação.

Quais os sintomas da dependência química?

Identificar os sintomas de um dependente químico pode não ser uma tarefa tão simples. Isso se dá pelo fato de a dependência química acontecer de forma progressiva, tornando os sintomas cada vez mais agudos e perceptíveis.

? Um dependente químico geralmente apresenta sintomas como:
? Desejo incontrolável pela substância (fissura);
? Incapacidade de controlar o uso, como quantidade e de vezes;
? Abstinência;
? Uma tolerância maior à droga;
? Mudanças de comportamento e humor;
? Abandono da rotina habitual;
? Isolamento do grupo de amigos;
? Descuido com a higiene e aparência;
? Uso contínuo mesmo sabendo de seus prejuízos à saúde.

O que posso fazer para ajudar um dependente químico?

Como dito anteriormente, saber lidar com um dependente químico que recaiu é fundamental para que ele retorne imediatamente ao tratamento. Algumas atitudes e posturas podem contribuir para a tarefa.

Veja abaixo algumas dicas de como ajudar um dependente químico que recaiu:

1. Tenha empatia

Ter empatia com a situação do usuário pode tornar a tarefa um pouco mais fácil. Sentir-se compreendido e acolhido é fundamental para o dependente químico conseguir confiar em alguém. Por isso, tente se colocar no lugar da vítima, ser compreensivo e tratá-la da mesma forma que gostaria de ser tratado se estivesse nesta situação.

Vale lembrar que a dependência química se trata de uma doença e, portanto, merece atenção e respeito ao invés de julgamentos. O processo de recuperação pode ser doloroso e solitário, logo, tente ser o suporte que o paciente precisa e alguém que ele possa contar.

2. Chame para conversar em um lugar calmo e aconchegante

Uma comunicação clara, livre e aberta pode abrir portas. Converse com o paciente em um lugar calmo e tranquilo, onde vocês possam falar para o outro o que estão sentindo e que você se importa com ele e está ciente dos desafios que terão pela frente.

3. Use palavras de apoio e incentivo

Use palavras de apoio e incentivo para gerar proximidade e respeito com o paciente. Uma abordagem grossa e cheia de insultos pode afastá-lo e causar o efeito contrário. Não deixar o nervosismo e a decepção transparecer pode trazer segurança para o paciente tentar novamente a se recuperar.

4. Estude e entenda sobre o assunto

Para entender como lidar com um dependente químico da melhor forma é fundamental estudar sobre o assunto para saber como funciona a doença e a cabeça de um dependente.

5. Não dê as costas ao dependente químico, mas estabeleça limites

Dê todo o carinho e suporte necessário ao dependente químico, mas também não tente encobrir a sua recaída ou uso de drogas. Trate do assunto com tranquilidade, mas estabeleça limites, mostrando que você não irá contribuir para o uso das substâncias.

6. Sugira a participação em grupos de apoio

Outra prática que pode ajudar na recuperação do dependente químico é participar de grupos de apoio com pessoas que já passaram ou estão passando pela mesma situação. Assim, elas podem compartilhar experiências sem julgamentos ou cobranças. Ver outros relatos pode trazer força e incentivo durante a recuperação e após o tratamento.

7. Busque ajuda médica

A dependência química é uma doença, e como qualquer outra, precisa de acompanhamento médico para ser superado. Um profissional qualificado e preparado irá direcionar o tratamento ideal para aquele determinado vício. O tratamento de um dependente químico deve ser feito com uma equipe multidisciplinar com acompanhamento periódico.

8. Procure ajuda médica para você também

Passar por uma situação como a recuperação de um dependente químico traz inúmeras consequências aos familiares e amigos envolvidos. Sentimentos como raiva, culpa e revolta podem acabar surgindo, chegando até a angústia e depressão. Portanto, não tente passar por tudo isso sozinho e busque ajuda médica como forma e apoio, além de reuniões com familiares passando pela mesma situação. Isso trará força e deixará o paciente ainda mais seguro e amparado para prosseguir com o tratamento.

O que fazer quando um dependente químico recusa o tratamento?

Mesmo que você esteja disposto a ajudar de todas as formas o dependente químico, muitas vezes ele pode recusar o tratamento, deixando a situação ainda mais delicada. Existem três tipos de internação para tratamento do dependente químico, sendo elas:

? Voluntária: realizada com o consentimento do paciente, que assina uma declaração evidenciando a busca pelo tratamento de forma espontânea.

? Involuntária: é a internação feita após o médico emitir um laudo em que mostra que o adicto perdeu a capacidade de discernir e compreender os riscos que o vício traz para si mesmo, colocando-o e a família em risco.

? Compulsória: a internação compulsória é realizada a partir da emissão de um mandado judicial de internação.

O que não dizer para um dependente químico

Como você pode perceber ao longo do texto, a recuperação de um dependente químico é uma fase muito difícil, que exige esforço e compreensão de todos os envolvidos. Na tentativa de ajudar, muitas vezes alguns familiares e amigos podem acabar dizendo algo que piore a situação, expressando um sentido contrário ao desejado.

Veja abaixo algumas dicas do que não dizer ou fazer ao estar com um dependente químico que busca a recuperação:

1. Não fique remoendo o passado: não insista em ficar relembrando traumas de infância ou experiências ruins que tiveram ao longo da vida, isso pode ser um gatilho para o paciente. Além disso, evite ficar comentando sobre atos cometidos enquanto estava sob efeito das substâncias.

2. Evite fazer comparações: não compare a recuperação ou a vida do paciente com as de outras pessoas, como se elas fossem mais bem-sucedidas que ele.

3. Jamais faça chantagens emocionais: utilizar expressões como “a droga é mais importante que eu?” ou “se você me ama de verdade, não use nunca mais”, uma vez que atitudes assim tendem a piorar a situação.

4. Evite xingamentos: busque ser sempre amoroso e carinhoso com o dependente químico que está em processo de recuperação. Nesse momento delicado, todo o apoio da família e das pessoas que o amam é fundamental.

5. Não faça piadas sobre o assunto: piadas inconvenientes sobre a situação de um dependente químico podem não ser bem-vindas, mesmo que feitas com boas intenções.

Lidar com dependente químico que busca sua recuperação traz inúmeros desafios. Entender que as recaídas fazem parte do processo pode ser difícil, mas o importante é se manter forte para ajudar o paciente a se recuperar.

Não finja que nada aconteceu, apenas transmita a ideia de acolhimento e empatia com o paciente, sempre com bom senso e responsabilidade. Caso a convivência esteja muito difícil, busque ajuda profissional para ajudar a lidar com a situação.

Você pode entrar em contato com a Brasil Emergências Médicas a qualquer momento para tirar dúvidas sobre o resgate dependente químico ou acessar o nosso site para mais informações sobre o assunto.

Leia mais:

Related posts

O que fazer quando está infartando?

MirandaBrasil

Massoterapia é curso ou faculdade?

MirandaBrasil

Descubra formas de mastigar corretamente os alimentos

MirandaBrasil

8 Comentários

O Que é Timbre de Voz: Exercícios para Alcançar Notas 13 de junho de 2022 at 08:12

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Bulimia pode afetar a saúde bucal? 13 de julho de 2022 at 18:21

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Como Começar um Cronograma Capilar? Passo a passo 15 de julho de 2022 at 11:19

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Qual software de gestão seu condomínio deve usar? - Miranda Brasil 26 de julho de 2022 at 10:27

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Colar de âmbar é eficiente para a dentição dos bebês: mito ou verdade? - Miranda Brasil 26 de julho de 2022 at 10:40

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Estilo urbano masculino: peças que estão na moda - Miranda Brasil 26 de julho de 2022 at 11:00

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Do trabalho ao happy hour: 5 looks práticos 4 de agosto de 2022 at 18:23

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder
Vale a pena tomar suplementos? 10 de agosto de 2022 at 17:41

[…] Como ajudar um dependente químico que recaiu: 10 maneiras práticas e reais […]

Responder

Deixe um Comentário