Miranda Brasil
Image default
saúde

Entenda como o câncer de próstata pode afetar toda a sua saúde

O câncer de próstata é o segundo tipo de tumor mais comum que acomete os pacientes do sexo masculino com mais de 50 anos, no Brasil.

De acordo com estatísticas divulgadas pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA), o país tem mais de 65 mil novos casos todos os anos.

Essa doença acomete a glândula que se localiza na parte baixa do abdômen, logo abaixo da bexiga, e que é responsável pela produção de nutrientes e fluidos que compõem o esperma. A próstata também envolve a uretra – canal pelo qual a urina e os espermatozóides são liberados.

Assim, os pacientes que desenvolvem esse tipo de tumor podem sofrer com hipertrofias prostáticas, fazendo com que eles tenham dificuldades de urinar. Além disso, em casos mais graves, as pessoas podem desenvolver:

  • Dores ósseas;
  • Sintomas urinários;
  • Infecção generalizada;
  • Insuficiência renal.

Contudo, no geral essa é uma doença consideravelmente silenciosa e apresenta poucos sintomas perceptíveis. E para piorar o quadro, esses tumores podem crescer rapidamente e ser capazes de se espalhar facilmente para outros órgãos, causando complicações importantes.

Leia mais:

Câncer de próstata pode se espalhar para a região bucal

Quando identificado precocemente, o tratamento do câncer de próstata pode ter resultados bastante positivos, possibilitando a recuperação completa dos pacientes.

No entanto, se diagnosticado de forma tardia, a doença pode se disseminar para outras regiões do organismo.

Assim, quando há a metástase – as células cancerígenas se soltam do tumor principal e migram para outros órgãos, formando novos focos de câncer – é possível que essas células se fixem nos ossos, fígado, bexiga e até na cavidade oral e nas regiões da cabeça e pescoço.

Nestes casos, as metástases orais costumam acometer os ossos gnáticos – a mandíbula é o mais recorrente –, os tecidos moles, a gengiva e a língua – ainda que os dois últimos sejam menos frequentes.   

Como consequência desse espalhamento para a cavidade oral, o quadro clínico pode passar a incluir:

  • Aumento na velocidade do crescimento do tumor;
  • Dores locais;
  • Dificuldade na mastigação e deglutição;
  • Limitação na abertura da boca;
  • Sangramentos;
  • Fraturas patológicas, entre outras.

Apesar de ser bastante incomum, a metástase para a cavidade oral significa que o câncer está bastante disseminado pelo organismo, por isso a identificação precoce é fundamental. 

No entanto, essa identificação pode representar um desafio, pois essas lesões podem ser confundidas com lesões benignas típicas.

Assim, é muito importante que durante o tratamento do câncer de próstata os pacientes mantenham consultas frequentes com profissionais dentistas, devidamente capacitados para distinguir os sinais da metástase, das estomatológicas a enfermidades orais comuns.

Tratamento de câncer afeta a saúde bucal

Geralmente a terapia oncológica envolve a intervenção cirúrgica, o tratamento quimioterápico, radioterápico e o tratamento hormonal (que é mais indicado para as condições metastáticas).

Por se tratar de uma doença bastante severa e agressiva, esses métodos de combate também podem apresentar riscos e efeitos adversos, em conjunto com todos os demais benefícios e vantagens que eles apresentam para o bem-estar geral dos indivíduos.

Na cavidade oral, esses tratamentos podem provocar alterações bucais severas, exigindo um acompanhamento multidisciplinar com um profissional dentista capacitado, para que nenhum desses efeitos atrapalhe o tratamento principal e as chances de recuperação.

Entre os principais efeitos do combate ao câncer na saúde bucal, temos:

Queda da imunidade

Tanto o câncer em si quanto o tratamento de combate à doença são capazes de provocar deficiências no sistema imunológico, fazendo com que as infecções bucais simples – como a gengivite ou as cáries – possam evoluir para quadros graves que resultam na sepse.

Assim, especialmente os pacientes que possuem facetas de porcelana ou outros tipos de acessórios odontológicos estéticos do gênero, precisam manter um cuidado redobrado com a higienização da cavidade oral e com a frequência das consultas com os dentistas.  

Efeitos da quimioterapia e radioterapia

Um dos efeitos que a quimioterapia e a radioterapia têm na cavidade oral é a capacidade de provocar o surgimento de lesões nos tecidos moles da boca, assim como o aparelho transparente.

No entanto, neste caso os pacientes desenvolvem a mucosite que é, por sua vez, caracterizada pelo surgimento de úlceras dolorosas que dificultam a alimentação e a deglutição. Essas feridas podem aparecer em toda a boca e também na garganta.

Periodontias

Como dito anteriormente, os tratamentos oncológicos causam diversas alterações na cavidade oral, incluindo mudanças na produção salivar, desenvolvimento de xerostomia e outras características que afetam, inclusive, quem possui a faceta em resina e que pode propiciar o desenvolvimento de periodontites graves.

Essa doença bucal causa a infecção dos tecidos mais internos da gengiva, fazendo com que as bactérias orais provoquem a perda da massa óssea, dos nervos de sustentação dos dentes e o espalhamento da infecção local, para todo o organismo.

Assim, os indivíduos que possuem lentes de contato dentária e os acessórios ortodônticos devem ter um cuidado redobrado com a saúde e bem-estar bucal, durante o combate ao câncer. 

Especialmente porque essa infecção generalizada pode comprometer os cuidados oncológicos e até levar o paciente a óbito.  

E essa é uma preocupação tão grande entre os médicos que geralmente é recomendado que antes do início dos tratamentos oncológicos, sejam feitas algumas intervenções odontológicas, como exame clínico, tratamento endodôntico, selamento de cáries, tratamento periodontal, manutenção da faceta dental, correção de próteses, entre outras. 

Conteúdo desenvolvido pela equipe do Status Fit Center, blog criado com o intuito de melhorar a saúde e o bem-estar por meio de conteúdos que reforçam a importância dos cuidados regulares.

Leia mais:

Related posts

Colar de âmbar é eficiente para a dentição dos bebês: mito ou verdade?

Bianca

Gengivite: Saiba o que é e como tratar

MirandaBrasil

10 grandes motivos para se hidratar

MirandaBrasil

Deixe um Comentário