Miranda Brasil
Image default
negócios

Protegendo seu website contra typosquatting

Desde o desenvolvimento do projeto até seu lançamento, é importante saber quais são suas prioridades de segurança para que você tenha certeza que está aplicando a Proteção de desenvolvimento SAST e DAST, por exemplo.

O typosquatting é uma das mais antigas técnicas de ataques maliciosos empregadas online, mas ainda assim é facilmente replicável e com baixos riscos para os agentes que a utilizam.

É uma das mais perigosas, por utilizar a falta de informação da maioria dos usuários da internet a seu favor e traz perdas gigantescas para websites, o que torna fundamental saber como combater a prática de forma eficiente.

O que é typosquatting e como ele funciona

Typosquatting é uma forma de ciberataque similar a uma “armadilha” virtual, na qual utiliza de domínios de outros websites como uma forma de chafariz para realizar suas ações maliciosas.

Ao criar variações pequenas do website original, como, por exemplo, “Gooogle.com”, o typosquatting cria brechas de oportunidade em que usuários podem acessar o domínio incorreto pelo acaso.

Enquanto utilizando o domínio errôneo, um usuário se encontra vulnerável a várias outras medidas maliciosas que podem ter sido implementadas, como, por exemplo, uma coleta de informações sensíveis que replica ferramentas de login, propagandas agressivas ou até mesmo na aplicação de malware de diferentes maneiras.

Exemplos de typosquatting e seus impactos

Diversos exemplos podem ser observados de typosquatting online, não apenas em sites famosos com conteúdos sensíveis de usuários, mas também outros sites que cometem cibercrimes como pirataria são alvos comuns da prática.

Pequenas mudanças no URL original como “Faceebook” ou mudanças de extensão como “.site” em vez de “.com” são grandes indicadores desses tipos de ataques.

Com O que é typosquatting respondido, é importante saber os seus impactos sobre o meio ambiente digital, não apenas para os usuários, que são as principais vítimas desses ataques, mas também aos sites utilizados para realizar essas ações maliciosas. 

O primeiro e mais chamativo dos problemas que podem surgir é um desvio significativo de tráfego desviado para longe do website original.

Com a possibilidade da deterioração indireta da imagem de um website a partir de uma noção errônea de usuários leigos que podem, após sofrer um ataque cibernético, não identificar o verdadeiro culpado, sendo uma publicidade desleal ao serviço original promovido.

Como se proteger contra typosquatting como desenvolvedor

typosquatting

As duas ferramentas mais importantes para a proteção contra o typosquatting é o constante monitoramento e atenção para detalhes, com as primeiras medidas sendo fundamentais para uma base segura para qualquer website.

Registrar as diversas possíveis variações mais aparentes e as utilizar como uma maneira para se redirecionar para o website original é a melhor ferramenta que desenvolvedores têm contra esse estilo de cibercrime.

Essa medida previne que o golpe sequer possa ocorrer em primeiro lugar, e usando todas as possíveis variações, essa medida se torna inviável sem o apoio de outras técnicas de segurança. 

Uma das maiores ferramentas de apoio para a proteção contra typosquatting é o constante monitoramento dos diversos domínios de um website, com proteção de desenvolvimento SAST e DAST que se faz fundamental para prevenir erros internos que possam levar a desastres como uma linkagem errada para um agente malicioso. Além de ferramentas de monitoramento que procuram domínios maliciosos similares ao original.

Dicas para os usuários se protegerem contra typosquatting

A preocupação da proteção de desenvolvimento SAST e DAST, uso de monitoramento constante e o constante registro e redirecionamento de variações de domínio populares são medidas que contribuem para um ambiente virtual mais seguro, o elemento maior elemento determinante para essa segurança ainda é o usuário. Assim, certas noções devem ser compreendidas para que o typosquatting torne-se menos eficiente.

Usuários como a peça chave para sua própria segurança tem suas vantagens, sendo educação e informação a ferramenta mais poderosa no arsenal contra typosquatting, ao oferecer um significativo aumento na detecção desse ciberataque. 

Maneiras na qual usuários podem identificar isso são derivadas de uma análise mais atenta do domínio de cada website que utilizam no dia a dia, variações com pequenos erros de digitação, extensão incomuns ou erradas, websites com nomes genéricos ou com pequenas alterações de marcas reconhecíveis são todos pontos-chave para a identificação dessas ações maliciosas. 

Ferramentas e recursos para combater o typosquatting

O principal recurso contra typosquatting é a educação, com artigos, blogs e notícias que protagonizam essa investida contra o cibercrime. A informação é a arma mais valiosa contra essas ações maliciosas.

Além da conscientização de usuários e desenvolvedores, ferramentas de monitoramento de domínios são fundamentais para qualquer website que deseja manter a integridade de sua marca e identidade. Com ferramentas de segurança como o Google Safe Browsing oferecem uma segurança significativa para o lado dos usuários da equação, oferecendo avisos que ajudam a impedir o acesso a sites maliciosos.

Legislação e iniciativas para combater o typosquatting

O typosquatting por anos foi o protagonista dos cibercrimes mais eficientes e perigosos encontrados no ambiente virtual, recebendo uma considerável atenção por afetar todos os tipos de usuários. Até mesmo os mais leigos e pela sua facilidade de implementação por quaisquer agentes maliciosos, por conta disso, diversas medidas e legislações se formaram em torno de tentar mitigar os danos causados pelo typosquatting.

Medidas como “Anticybersquatting Consumer Protection Act” de 1999 e “Uniform Domain-Name Dispute-Resolution Policy” são algumas das medidas que instituições criaram para contornar os usos mais comuns de typosquatting. Com regulações para a nomeação de websites potencialmente maliciosos e maneiras rápidas e eficientes, desenvolvedores podem legalmente apelar à justiça contra esses ataques.

Diversos serviços de monitoramento, como os da RainForest, contribuem para a segurança virtual, não só contra o typosquatting, mas também para outros tipos de cibercrimes, são também maneiras eficazes em diminuir as brechas causadas por typosquatting, com o constante verificação de domínios similares, notificações e evitando possíveis invasões de dependências durante o ciclo de desenvolvimento.

Conhecimento é poder, principalmente na era digital, onde a informação é abundante e um recurso fundamental para a segurança virtual. Com tantos detalhes necessários para se ter uma noção básica de qualquer coisa online, ferramentas como as da RainForest são perfeitas para concentrar a coleta e análise de todas as informações necessárias para garantir a sua segurança, desenvolvendo e administrando suas aplicações e websites.

Leia também:

Related posts

Veja os piores carros brasileiros para evitar esse ano!

Gilson Rodrigues

Por que contratar uma consultoria em vendas?

marcella pontes

Posso viajar para a Europa com a carteira de vacinação brasileira

Jorge Torrez