Miranda Brasil
Image default
saúde

Influenza H3N2: saiba os sintomas e como se proteger da gripe

A H3N2, assim como a H1N1, faz parte do subtipo de influenzavirus A. Com o relaxamento das medidas de proteção contra a COVID-19, como uso de máscara e isolamento social, intensificaram a circulação do vírus ao longo do país.

Com o aumento de números de casos confirmados de influenza H3N2, entender como ocorre a transmissão da doença, além de identificar os principais sintomas e como se prevenir é fundamental.

Pensando nisso, a Brasil Emergências Médicas vai esclarecer tudo acerca da gripe H3N2 neste artigo. Confira!

Precisando de uma empresa para fazer seu exame H3N2?

O que é o H3N2?

O vírus H3N2 é um dos subtipos do vírus Influenza A, conhecido por ser um dos principais responsáveis pelas gripes e resfriados. Devido a sua fácil transmissão, o número de pessoas contagiadas aumenta de maneira rápida, sendo transmitido através de gotículas de saliva, tosse, espirro ou fala.

Os primeiros relatos de vírus H3N2 surgiram na década de 60 em Hong Kong, mas sofreu uma mutação na Austrália, levando o nome de Darwin – cidade em que foram registrados os casos.

O vírus influenza já é conhecido pela sua alta capacidade de sofrer mutações e de adaptação, podendo ser de três tipos: A, B e C.

Como ocorre a transmissão do vírus H3N2?

A transmissão do vírus H3N2 acontece de maneira semelhante ao da COVID-19, ocorrendo principalmente através de gotículas de saliva que permanecem suspensas no ar após a pessoa infectada tossir, falar ou espirrar. A transmissão também pode acontecer por contato direto com o paciente.

Sintomas da gripe H3N2

Os sintomas de infecção pelo H3N2 surgem, geralmente, por volta do terceiro a quinto dia após o contato com o vírus. Esse período corresponde com o período de incubação do vírus, em que a pessoa é capaz de transmiti-lo às outras, durante ou após o início dos sintomas.

Os sintomas de H3N2 costumam ser mais intensos nas primeiras 48 horas, sendo os principais:

  1. Febre alta nos primeiros dias, geralmente superior a 38ºC;
  2. Dor de garganta;
  3. Tosse;
  4. Dor de cabeça;
  5. Dor no corpo, principalmente nas articulações;
  6. Espirros, coriza e nariz entupido, em determinados casos;
  7. Calafrios;
  8. Perda de apetite;
  9. Náuseas e vômitos;
  10. Mal-estar geral;
  11. Irritação nos olhos;
  12. Diarreia, principalmente em crianças.

Vale lembrar que após identificar algum desses sintomas e houver a suspeita de H3N2, é importante permanecer em isolamento social, manter repouso e ingerir bastante líquido. Caso os sintomas persistem ou apresente piora, é necessário entrar em contato com um médico para indicar medicamentos adequados, como anti-inflamatório e analgésicos.

Como é feito o tratamento da gripe H3N2

O objetivo do tratamento da gripe causada pelo vírus H3N2 consiste em aliviar os sintomas e ele pode incluir:

  • Repouso;
  • Consumo de líquidos durante o dia;
  • Alimentação leve e de fácil digestão;
  • Uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios, como o Paracetamol e o Ibuprofeno;
  • Uso de medicamentos antivirais, em alguns casos, para diminuir a taxa de multiplicação do vírus e reduzir as chances de transmissão.

Diferença entre COVID-19 e H3N2

Apesar de tanto a COVID-19 e a H3N2 serem infecções respiratórias, elas são causadas por agentes infecciosos diferentes. Enquanto o novo Coronavírus é causado pelo vírus Sars-CoV-2, a gripe H3N2 tem como seu agente infeccioso o vírus H3N2, um subtipo viral Influenza A.

Pelo fato de ambas serem doenças respiratórias, seus sintomas podem ser confundidos e causar dúvidas nas pessoas. Entretanto, é preciso observar algumas diferenças entre elas para o diagnóstico.

Na COVID-19, os sintomas se tornam mais intensos com o passar dos dias após o primeiro contato, atingindo seu pico do quarto ao sétimo dia, podendo persistir por mais tempo, dependendo do sistema imunológico do paciente. Já no caso da gripe H3N2, os sintomas mais intensos são observados já nas primeiras 48 horas da doença, apresentando melhora ao longo dos dias. Mesmo que não seja realizado nenhum tipo de tratamento, os sintomas não costumam passar de 10 dias.

Além disso, alguns sintomas como perda de olfato e paladar, cansaço em excesso e dificuldades para respirar são característicos da COVID-19, não sendo identificados na gripe H3N2. Está apresenta sintomas mais brandos e de gripe comum, como tosse, nariz entupido e coriza.

Como agir em caso de suspeita de H3N2

Assim que se instalar a suspeita de infecção pelo H3N2, é necessário seguir todas as recomendações da Secretaria de Saúde, pois é a principal forma de evitar o contágio a outras pessoas e a superlotação das unidades de saúde, aumentando ainda mais o risco de transmissão.

Em alguns casos, pode ser indicado realizar teleconsultas para que sejam feitos uma avaliação dos sintomas e verificar se há necessidade de comparecer a unidade de saúde ou indicação de medicamentos.

Além disso, vale lembrar que pela sua fácil transmissão, é importante se manter em isolamento por cerca de 7 dias para prevenir que outras pessoas sejam contaminadas pelo vírus.

Como prevenir

A prevenção de infecção pelo vírus H3N2, é feita através de isolamento social por 7 dias de pessoas com sintomas gripais, além de cuidados como máscara facial e manter-se com as mãos higienizadas corretamente e desinfetadas.

É recomendado também evitar permanecer muito tempo em ambiente fechado e com aglomerações, evitar esfregar as mãos nos olhos e levá-la a boca antes de lavá-la e evitar ficar muito tempo próximo de uma pessoa que apresente algum dos sintomas apresentados acima.

Além disso, é possível reduzir a transmissão do vírus através da vacinação contra Influenza, que é disponibilizada anualmente pelo Governo. É importante que a vacina seja tomada todos os anos, uma vez que o vírus pode sofrer mutações e se tornar resistente à versão do ano anterior.

A vacina protege contra a gripe H3N2?

Apesar do Brasil não possuir vacina específica para a variante H3N2, é importante que todos tomem a vacina contra a gripe disponibilizada nas unidades de saúde anualmente. Há no Brasil vacina contra Influenza A e B, que apesar de não serem específicas para o vírus H3N2, são capazes de proteger parcialmente, amenizando os sintomas.

De acordo com o Instituto Butantan, as vacinas já estão sendo fabricadas e a previsão de chegada da vacina contra H3N2 no Brasil é a partir de março de 2022.

Leia também:

Related posts

Veja o método de remoção da gordura: lipoaspiração

MirandaBrasil

Vale a pena tomar suplementos?

MirandaBrasil

Resoluções de ano novo: 5 dicas essenciais

MirandaBrasil

1 Comentários

Saiba tudo sobre ambulância particular [Guia 100%] 25 de julho de 2022 at 19:17

[…] Influenza H3N2: saiba os sintomas e como se proteger da gripe […]

Responder

Deixe um Comentário