Miranda Brasil
Image default
negócios

Dívidas de cartão de crédito: como posso me livrar delas?

A inadimplência atinge cerca de 66 milhões de brasileiro, e as dívidas de cartão de crédito ajudam a engrossar esse número.

Com o orçamento apertado, as pessoas acabam precisando tomar medidas como o refinanciamento do empréstimo consignado, para equilibrar as contas.  

Mas, para sair do endividamento, e não voltar mais, é preciso ter organização e planejamento.

Apesar da comodidade de pagar suas compras a prazo, o crédito pode render uma boa dor de cabeça, quando mal usado. Quer saber como se livrar das dívidas no cartão de uma vez por todas? Continue a leitura para descobrir.

O que acontece se eu não pagar as dívidas de cartão de crédito?

Caso você atrase o pagamento das dívidas de cartão de crédito seu nome pode ser negativado. 

A consequência disso é que você enfrentará diversas restrições, como para financiar um imóvel ou até mesmo solicitar um novo cartão de crédito.

Mas não é só isso, por não pagar a fatura no prazo serão cobrados juros altíssimos que podem dificultar ainda mais o pagamento da dívida. 

Quando você paga somente a fatura mínima utiliza o que é chamado de rotativo do cartão de crédito, e as taxas pagas superam os 1.000% ao ano. Mesmo sem ser muito bom em matemática já dá para perceber o tamanho do estrago.

Os juros são cobrados sobre o valor não pago, ou seja, dependendo do tamanho da dívida, nem vale a pena pagar uma pequena parcela.

Como posso quitar as dívidas de cartão de crédito?

Felizmente existem alternativas para quitar as dívidas de cartão de crédito. Mas é importante frisar que você precisa se organizar.

A vantagem do cartão está justamente em poder pagar produtos, viagens, e compras com um prazo maior, ou até mesmo parcelado.

Por isso mesmo o cartão acaba sendo uma armadilha no orçamento, quando você percebe, já gastou mais do que devia. 

Confira alguns passos para sair dessas dívidas:

  1. Some o total da dívida: Muitas pessoas nem olham a fatura para não se assustar, mas isso não dá certo. Você pode não saber, mas os bancos sabem cada centavo que você deve. Então, comece calculando o valor total do que está devendo. E a partir desse número você vai descobrir o quanto precisa para se livrar do débito.
  2. Negocie: Por mais que você ache que não, as instituições financeiras estão dispostas a negociar. Claro, nem sempre é possível conseguir exatamente o que você quer. Mas entre em contato com a operadora e veja qual é a proposta deles. Caso a proposta não atenda suas necessidades faça uma contraposta.
  3. Faça um empréstimo: pedir dinheiro emprestado pode ser uma boa alternativa. Os juros do empréstimo consignado são mais baixos do que os do cartão, então trocar uma dívida por outra pode ser um bom negócio. 
  4. Priorize as dívidas menores: a tendência é pensarmos nas contas mais altas e esquecer das mais baratas. Só que essas geram juros também e daqui a pouco pode ser difícil pagar até mesmo elas.
  5. Reduza: Para evitar que a dívida não pare de aumentar, reduza o limite do cartão. Dependendo do valor em atraso, o ideal é que nem se use mais o crédito. 

Com essas medidas é possível conseguir a quitação dos débitos, e não se esqueça, pense bem antes de usar o cartão. Apesar da comodidade dessa forma de pagamento, usar esse método de forma indiscriminada pode gerar prejuízos enormes. 

Leia também:

Related posts

Tecnologia 4K: entenda o que é e como funciona

Gilson Rodrigues

Conversão de vendas: como transformar visitantes em clientes?

Jorge Torrez

Rede de proteção: você sabe qual a ideal para o seu apartamento?

Gilson Rodrigues