Miranda Brasil
Image default
noticias

Cigarro sem nicotina é realmente mais seguro?

O debate sobre os riscos à saúde associados ao tabagismo tem gerado várias alternativas que afirmam ser menos prejudicial do que os cigarros tradicionais, como é o caso do cigarro. 

 

Mas será que remover um único componente, a nicotina, torna o cigarro realmente mais seguro? 

 

Neste artigo você vai conferir e desmistificar tudo acerca deste assunto. Confira!

O que são cigarros sem nicotina?

 

Cigarros sem nicotina são produtos de tabaco ou alternativas ao tabaco que são projetados para imitar a experiência de fumar sem a inclusão de nicotina, o composto viciante encontrado nos cigarros tradicionais. 

 

A ideia subjacente é oferecer aos fumantes uma opção “menos prejudicial” ou um meio de transição para aqueles que desejam parar de fumar.

Ingredientes e fabricação de cigarros sem nicotina

 

A composição de cigarros sem nicotina pode variar consideravelmente, dependendo da marca e do objetivo do produto. Alguns aspectos comuns na fabricação desses cigarros incluem:

 

Ervas e plantas: muitos cigarros sem nicotina são compostos de uma mistura de ervas como manjericão, hortelã, e camomila. Alguns até incluem componentes como chá verde.

 

Papel especial: em alguns casos, o papel utilizado para enrolar o cigarro pode ser tratado ou aromatizado para alterar o gosto ou a experiência de fumar.

 

Aditivos: cigarros sem nicotina podem conter aromatizantes, corantes ou outros químicos para simular a sensação de um cigarro comum quando aceso por um isqueiro.

 

Filtros: assim como os cigarros tradicionais, muitos cigarros sem nicotina também possuem filtros. No entanto, os materiais usados podem variar.

Processo de fabricação

O processo de fabricação frequentemente imita o dos cigarros convencionais para criar um produto que ofereça uma experiência de fumar semelhante. 

 

Isso pode incluir a secagem e a trituração das ervas e a utilização de maquinário similar para enrolar e empacotar os cigarros.

O que eles NÃO contêm

Embora a grande atração desses cigarros seja a ausência de nicotina, é crucial lembrar que eles podem ainda conter outras substâncias potencialmente prejudiciais. 

 

A falta de nicotina não torna automaticamente o produto seguro para consumo, uma vez que outras toxinas e substâncias químicas podem estar presentes.

Comparação entre cigarros comuns e sem nicotina

 

O mercado oferece uma variedade de opções para aqueles que buscam alternativas ao cigarro comum, sendo o cigarro sem nicotina uma delas. 

 

Mas qual é a verdadeira diferença entre essas duas categorias? Conheça algumas das principais distinções:

Conteúdo de nicotina

 

  • Cigarros comuns: contêm nicotina, uma substância viciante que também tem efeitos sobre o sistema cardiovascular.
  • Cigarros sem nicotina: como o nome sugere, esses cigarros são livres de nicotina, tornando-os menos viciantes em teoria.

Composição química

 

  • Cigarros comuns: além da nicotina, contêm outras substâncias químicas prejudiciais como alcatrão, monóxido de carbono e substâncias cancerígenas.
  • Cigarros sem nicotina: embora não contenham nicotina, ainda podem ter outros componentes químicos ou orgânicos que podem ser nocivos quando inalados.

Sabor e experiência

 

  • Cigarros comuns: o sabor e a “sensação na garganta” são influenciados pela nicotina e outros aditivos.
  • Cigarros sem nicotina: podem usar aromatizantes ou ervas para imitar a experiência de fumar, embora a sensação possa ser diferente devido à ausência de nicotina.

Efeitos à saúde

 

  • Cigarros comuns: amplamente documentados como prejudiciais à saúde, aumentando o risco de várias doenças como câncer, doenças cardíacas e respiratórias.
  • Cigarros sem nicotina: menos pesquisados, mas a falta de nicotina não significa que sejam seguros. Podem conter outras substâncias prejudiciais.

Preço e acessibilidade

 

  • Cigarros comuns: amplamente disponíveis e com uma gama de preços.
  • Cigarros sem nicotina: podem ser mais caros e menos acessíveis devido à sua natureza “especializada”.

Objetivo

 

  • Cigarros comuns: frequentemente usados por prazer ou devido à dependência.
  • Cigarros sem nicotina: usados por quem busca uma alternativa ao tabaco comum, muitas vezes como um passo para parar de fumar.

 

Ao considerar a troca de cigarros comuns por cigarros sem nicotina, é importante ter em mente que “sem nicotina” não necessariamente significa “sem riscos”. 

 

Embora possam ser menos viciantes, a ausência de nicotina não elimina outros potenciais riscos à saúde.

Efeitos à saúde dos cigarros sem nicotina

Embora os cigarros sem nicotina sejam frequentemente comercializados como uma alternativa “mais segura” ou “menos prejudicial” aos cigarros tradicionais, é crucial conhecer os impactos que eles realmente têm sobre a saúde:

 

  • Problemas respiratórios;

 

  • Toxinas e químicos;

 

  • Efeitos cardiovasculares;

 

  • Falso sentimento de segurança.

 

A falta de estudos abrangentes sobre os efeitos à saúde dos cigarros sem nicotina significa que ainda há muito que não sabemos. 

 

Portanto, a cautela é aconselhada ao considerar esses produtos como uma alternativa “segura”.

 

Conclusão

 

Embora os cigarros sem nicotina sejam frequentemente vistos como uma alternativa “mais segura” aos cigarros tradicionais, a verdade é que eles ainda apresentam riscos à saúde. 

 

A ausência de nicotina não elimina outros elementos potencialmente prejudiciais presentes na fumaça ou nos ingredientes. 

 

Portanto, é crucial estar bem informado e cauteloso antes de considerar esses produtos como uma opção “livre de riscos”.

Leia também:

Related posts

5 Poetas Brasileiros para Conhecer Antes de Morrer

Gilson Rodrigues

Energia Eólica x Solar: entenda as principais diferenças

Gilson Rodrigues

Como adicionar um contato em um grupo do WhatsApp? – Tutorial para Android e Mac!

Gilson Rodrigues